Calázio e hordéolo (terçol): Causas, Sintomas e Tratamentos

Calázio e hordéolo (terçol) Causas Sintomas e Tratamentos

Calázio e hordéolo (terçol): Causas, Sintomas e Tratamentos.Os terçóis são condições comuns que afetam as pálpebras e podem causar desconforto e irritação. Dois tipos comuns de terçóis são o Calázio e o hordéolo, que são caracterizados por inchaço, vermelhidão e dor na pálpebra. Neste artigo, vamos explorar as causas, sintomas e tratamentos para o chalazion e o hordéolo, além de fornecer informações adicionais sobre prevenção e cuidados.

O que é Calázio?

O Calázio é um processo não infeccioso que ocorre devido à obstrução da glândula meibomiana, localizada na pálpebra. Essa obstrução leva ao extravasamento de material lipídico irritante nos tecidos moles da pálpebra, causando inflamação granulomatosa focal secundária. O Calázio geralmente é causado por distúrbios que causam o espessamento anormal das secreções das glândulas meibomianas, como a disfunção da glândula meibomiana e a acne rosácea.

Sintomas do Calázio

Os sintomas iniciais do Calázio incluem hiperemia, edema e dor na pálpebra. A pálpebra pode ficar difusamente inchada, podendo até mesmo fechar completamente o olho em casos mais graves. Após 1 ou 2 dias, um nódulo indolor ou pequeno pode se desenvolver no corpo da pálpebra. O Calázio geralmente drena espontaneamente através da superfície interior da pálpebra ou é absorvido ao longo de algumas semanas. No entanto, em alguns casos, o Calázio pode persistir por mais tempo e afetar a visão, dependendo do tamanho e da localização.

O que é Hordéolo?

O hordéolo, também conhecido como “stye”, é uma condição normalmente causada por uma infecção bacteriana. O hordéolo pode ser interno ou externo, dependendo da localização da infecção. Um hordéolo externo se localiza na margem da pálpebra e é caracterizado por uma pequena pústula amarelada na base de um cílio, cercada por hiperemia, endurecimento e edema difuso. Já um hordéolom interno se localiza na superfície do tarso posterior conjuntival e pode ser mais grave, com sintomas como dor, rubor, edema localizado e até mesmo febre ou calafrios em casos mais graves.

Sintomas do Hordéolo

Os sintomas do hordéolo incluem eritema, edema e dor nas pálpebras. No caso do hordéolo externo, a lesão geralmente se rompe em 2 a 4 dias, aliviando a dor e resultando no desaparecimento da lesão. Já no hordéolo interno, a inflamação pode ser mais intensa e a lesão pode se transformar em um abscesso. A ruptura espontânea é mais rara no hordéolo interno, mas quando ocorre, geralmente é no lado conjuntival da pálpebra.

Diagnóstico

O diagnóstico do Calázio e do hordéolo é geralmente clínico, com base nos sintomas e na observação física das lesões. Durante os primeiros 2 dias, pode ser difícil distinguir entre um Calázio e um hordéolo, pois os sintomas podem ser semelhantes. No entanto, a localização da lesão e a presença de febre ou calafrios podem indicar a presença de um hordéolo interno. Em casos mais complexos ou em Calázio crônicos que não respondem ao tratamento, uma biópsia pode ser necessária para excluir a presença de um tumor palpebral.

Tratamento

O tratamento inicial recomendado tanto para o Calázio quanto para o hordéolo é o uso de compressas quentes. As compressas devem ser aplicadas na área afetada por 5 a 10 minutos, de 2 a 3 vezes ao dia. As compressas quentes ajudam a acelerar a resolução das lesões, aliviando a inflamação e o desconforto.

No caso de Calázio grandes e persistentes, que não desaparecem com as compressas quentes, pode ser necessária a drenagem ou o tratamento com corticoides intralesionais. A drenagem consiste em fazer uma pequena incisão para remover o conteúdo do Calázio. Já o tratamento com corticoides intralesionais envolve a injeção de corticoides diretamente no Calázio

Para o hordéolo, o tratamento pode incluir o uso de antibióticos orais, incisão e drenagem em casos mais graves. O uso de antibióticos tópicos geralmente não é eficaz para o tratamento do hordéolo.

Prevenção e Cuidados

É possível tomar algumas medidas para prevenir o desenvolvimento de Calázio e hordéolo. Manter uma boa higiene ocular, lavando as mãos antes de tocar nos olhos e evitando compartilhar objetos pessoais, como toalhas e maquiagem, pode ajudar a reduzir o risco de infecções. Além disso, evitar o uso excessivo de maquiagem nos olhos e garantir a remoção completa da maquiagem antes de dormir também são medidas importantes.

Caso você desenvolva um Calázio ou um hordéolo, é essencial evitar coçar ou espremer a lesão, pois isso pode piorar a inflamação e aumentar o risco de infecção. Além disso, seguir o tratamento recomendado pelo médico e realizar as compressas quentes regularmente pode ajudar a acelerar a recuperação.

Conclusão

O Calázio e o hordéolo são condições comuns que afetam as pálpebras e podem causar desconforto e irritação. O diagnóstico é geralmente clínico, com base nos sintomas e na observação física das lesões. O tratamento inicial recomendado é o uso de compressas quentes, que ajudam a aliviar a inflamação e acelerar a recuperação. Em casos mais graves ou persistentes, pode ser necessária a drenagem do Calázio ou o tratamento com corticoides intralesionais. Para o hordéolo, o tratamento pode incluir o uso de antibióticos orais e, em casos mais graves, a incisão e drenagem da lesão.

Prevenir o desenvolvimento de Calázio e hordéolo envolve manter uma boa higiene ocular e evitar o uso excessivo de maquiagem nos olhos. Caso você desenvolva uma dessas condições, é importante seguir o tratamento recomendado pelo médico e tomar cuidados extras para evitar a piora da inflamação. Consultar um oftalmologista é fundamental para um diagnóstico correto e um plano de tratamento adequado.

Leia Também:

Você sabia que a gravidez pode afetar sua visão?

Lentes de Contato: Uma Vida Mais Prática e Confortável

8 Alimentos Essenciais para a Saúde dos Olhos

Combine a cor dos olhos com os Looks coloridos

Lentes de Contato na Performance Esportiva

Oftalmologista e Optometrista: Qual a Diferença?

 

Fonte: Gov.br

 

Postagens