RETINOPLASTIA DA PREMATURIDADE: CONHEÇA ESSA DOENÇA QUE PODE ATINGIR A SAÚDE DO SEU FILHO

RETINOPLASTIA DA PREMATURIDADE: CONHEÇA ESSA DOENÇA QUE PODE ATINGIR A SAÚDE DO SEU FILHO – A preocupação com a saúde dos olhos precisa começar cedo. Por isso, é recomendável não deixar de fazer consultas regulares e realizar os exames indicados pelo oftalmologista. Os primeiros sinais da retinopatia da prematuridade, por exemplo, aparecem no teste do olhinho. Por isso, é muito importante que os pais estejam atentos e busquem um diagnóstico de um profissional.

Manter essa rotina ajuda a detectar doenças precocemente e contribui para a prevenção da cegueira infantil. A retinopatia da prematuridade é uma doença que atinge bebês prematuros ou que nascem com baixo peso. Ou seja, é importante que os exames neonatais sejam realizados sem falta e oftalmologistas sejam acionados quando necessário.

Nem sempre os pais sabem dessa doença, mas é preciso tomar muito cuidado pois, sem tratamento, o diagnóstico pode causar cegueira. Para ajudar nessa tarefa, reunimos as principais causas e dicas para buscar o melhor tratamento.

Características da doença – RETINOPLASTIA DA PREMATURIDADE: CONHEÇA ESSA DOENÇA QUE PODE ATINGIR A SAÚDE DO SEU FILHO

A doença tem como principal característica uma alteração anormal no crescimento dos vasos sanguíneos da retina. Essa condição tem a ver com a idade gestacional do bebê e o peso de um prematuro. Nesse sentido, podemos dizer que, quanto mais prematuro e menor o peso da criança, maiores as  chances de surgirem alterações na retina.

É importante levar em consideração que nos casos mais graves da retinopatia da prematuridade, a criança pode ficar cega. Por isso, todos os exames devem ser feitos e o cuidado neonatal não deve ser deixado de lado.

Principais causas da retinopatia da prematuridade – RETINOPLASTIA DA PREMATURIDADE: CONHEÇA ESSA DOENÇA QUE PODE ATINGIR A SAÚDE DO SEU FILHO

Como falamos no tópico acima, a probabilidade de uma criança ter retinopatia da prematuridade aumenta se é prematura. Além disso, outro fator de risco é ter um peso muito abaixo da média. Importante lembrar que fazer exames é uma maneira de prevenir. Abaixo, veja outras causas que podem levar a essa condição:

  • Hipóxia: quando há uma baixa concentração das taxas de oxigênio no sangue ou nos tecidos;
  • Hiperóxia: quando há um excesso das taxas de oxigênio nos tecidos;
  • Infecções.

Como é o tratamento

O tratamento varia de acordo com o estágio da doença. Geralmente, no início da retinopatia da prematuridade, nem sempre é preciso fazer alguma intervenção. Mas, em casos mais avançados é preciso impedir o crescimento dos vasos anormais na retina.

O laser é o tratamento mais utilizado para impedir que os vasos sanguíneos continuem a crescer. Dependendo do caso, a retinopexia é uma cirurgia necessária para que a retina descolada volte ao local original. Todos os procedimentos devem ser realizados por um especialista e o acompanhamento do oftalmologista precisa ser seguido à risca.

Fonte: Ministério da Saúde

Você também poderá está procurando por:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *