OS 3 TUMORES OCULARES MAIS COMUNS ENTRE OS BRASILEIROS

OS 3 TUMORES OCULARES MAIS COMUNS ENTRE OS BRASILEIROS – Quando se fala em tumores, as pessoas pensam logo em questões como câncer de mama ou de próstata, por exemplo. Embora sejam responsáveis por grande parte dos casos brasileiros, eles não são os únicos a considerar, já que a saúde dos olhos também pode ser afetada por esse tipo de problema.

Conhecer os tumores mais comuns entre os brasileiros e saber como identificar e tratá-los, portanto, é algo importante para o cuidado com a sua saúde. A seguir, você vai conhecer três dos tumores oculares recorrentes entre os brasileiros e compreenderá alguns fatores sobre cada um deles. Acompanhe!

Retinoblastoma: é o mais comum entre crianças pequenas – OS 3 TUMORES OCULARES MAIS COMUNS ENTRE OS BRASILEIROS

Segundo o Instituto Nacional do Câncer, o retinoblastoma é o tumor ocular mais comum entre crianças pequenas. De acordo com o Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer (GRAAC), esse tipo de tumor representava, em 2014, 8,2% dos casos tratados no hospital da entidade e cerca de 300 a 400 novos casos eram registrados por ano à época.

Esse tumor acontece nas células da retina e tem fator genético como causa. A ocorrência acontece por hereditariedade ou de forma esporádica.

A ocorrência esporádica corresponde a cerca de 70% dos casos e atinge apenas um olho. Quando acontece devido à hereditariedade, o mais comum é que o tumor seja observado em ambos os olhos.

Um dos indícios desse tipo de tumor é revelado em fotografias: com o reflexo do flash, o olho que possui o tumor fica com uma aparência esbranquiçada, no que é conhecido como reflexo do olho de gato. O diagnóstico é obtido por meio de um exame de fundo de olho e o tratamento deve ser feito o quanto antes, já que o tumor pode ser fatal. No tratamento, podem-se utilizar o laser, a quimioterapia ou mesmo a remoção do globo ocular.

Melanoma de coroide: é o mais comum entre os tumores oculares em adultos – OS 3 TUMORES OCULARES MAIS COMUNS ENTRE OS BRASILEIROS

Já em adultos brasileiros, o melanoma de coroide é o tumor mais comum e sua ocorrência acontece principalmente em adultos. Esse tumor é maligno e afeta a área que fica localizada entre a retina e a área esbranquiçada do globo ocular. É mais comum em pessoas brancas, de olhos claros e também em quem possui pintas no fundo do olho.

Dependendo da localização do tumor, ele pode ser assintomático mas, em geral, causa visão embaçada conforme vai se desenvolvendo. Seu diagnóstico normalmente é feito em exames de rotina e por isso é importante visitar o oftalmologista com frequência.

O tratamento mais comum consiste na aplicação de placa radioativa que age diretamente no tumor, mas dependendo do desenvolvimento a retirada do globo ocular pode ser necessária.

Linfoma intraocular: tem origem nas células do sistema imunológico

O linfoma intraocular é outro entre os tumores oculares comuns nos brasileiros, embora ele seja mais raro do que as outras duas ocorrências. Ele tem origem nas células do sistema imunológico. Em geral, afeta ambos os olhos e frequentemente está associado a linfomas no cérebro.

Os sintomas incluem visão embaçada, vermelhidão e inchaço no olho e manchas na visão de maneira geral. Facilmente confundidos com os de outras doenças, esses sintomas podem atrasar o diagnóstico. Os pacientes mais afetados são pessoas idosas e/ou com problemas imunológicos, como a AIDS.

Por ser um tumor mais agressivo, o tratamento normalmente é feito com quimioterapia e radioterapia, podendo a quimioterapia ser feita diretamente no olho graças a uma injeção na região.

Braquiterapia é tratamento revolucionário

Ao menos dois dos principais tumores – retinoblastoma e melanoma – podem ser tratados pela braquiterapia.

O tratamento consiste em posicionar uma placa de chumbo contendo rutênio, elemento radioativo que age diretamente na área do tumor. A placa é posicionada sob anestesia no globo ocular e o procedimento é acompanhado por oncologistas especialistas.

Ela pode ser deixada de dois a três dias, dependendo da dose de radiação, e depois é retirada sob nova intervenção. O tratamento é muito eficaz e, principalmente, não causa alterações nas regiões adjacentes ao tumor.

É considerado o futuro no tratamento de tumores oculares, oferecendo ótimos resultados para pacientes.

Os tumores oculares mais comuns entre os brasileiros dividem-se, basicamente, entre casos de retinoblastoma, melanoma de coroide e linfoma intraocular, sendo esse o mais excepcional entre os três citados. Esses tumores são habitualmente identificados em consultas de rotina e, quanto mais cedo forem diagnosticados, maiores serão as chances de cura. Por isso, não abra mão de fazer exames regulares para garantir a saúde dos olhos!

Fonte: Ministério da Saúde

Você também poderá está procurando por:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *