Febre Maculosa Pode Afetar Seus Olhos!

 

Entenda os Riscos e Prevenção

A Febre Maculosa, conhecida como doença do carrapato, é uma infecção causada por bactérias presentes no carrapato-estrela, comumente encontrado em cavalos e bois. Essa doença pode apresentar desde casos assintomáticos até quadros graves, podendo até mesmo afetar a visão. Neste artigo, vamos explorar mais sobre a febre maculosa, seus sintomas, transmissão e como ela pode impactar os olhos, além de medidas preventivas para evitar a contaminação.

O que é Febre Maculosa?

A febre maculosa é uma doença infecciosa causada pela bactéria Rickettsia, transmitida pelo carrapato-estrela (Amblyomma cajennense). No Brasil, duas espécies da bactéria estão associadas à febre maculosa, e podem levar a estados graves da doença. A transmissão ocorre quando um carrapato infectado pica uma pessoa e permanece por um tempo prolongado na pele, geralmente quatro horas. É importante ressaltar que a febre maculosa não é contagiosa de pessoa para pessoa.

Sintomas da Febre Maculosa

Os sintomas da febre maculosa podem variar, mas os mais comuns incluem febre intensa, dor de cabeça, diarreia, dores abdominais, dores no corpo, náuseas e vômitos. Esses sinais podem se manifestar de forma gradual e, em alguns casos, evoluir para um quadro mais grave. É fundamental estar atento aos sintomas e buscar um diagnóstico precoce para iniciar o tratamento adequado.

Febre Maculosa e os Olhos

Além dos sintomas gerais da doença, a febre maculosa também pode afetar os olhos. A infecção pode causar congestão nas conjuntivas, levando ao vermelhidão ocular, inchaço ao redor dos olhos e dores na região ocular. Essas manifestações oculares são um sinal importante de que a doença está afetando o organismo e devem ser tratadas adequadamente.

Tratamento e Prevenção da Febre Maculosa

O tratamento da febre maculosa deve ser iniciado o mais cedo possível após o surgimento dos sintomas. Geralmente, é realizado com o uso de antibióticos específicos para combater a bactéria causadora da infecção. Em casos mais graves, pode ser necessário internar o paciente para uma terapia mais intensiva. É importante ressaltar que o tratamento tardio ou a falta de tratamento podem levar a complicações e até mesmo à morte.

A prevenção é a melhor forma de evitar a febre maculosa. Para isso, é essencial evitar áreas infestadas de carrapatos, especialmente em locais com cavalos e bois. Quando realizar atividades ao ar livre, verifique a presença de carrapatos após o retorno e remova-os com cuidado, sem danificar a pele ao redor. Lave bem as mãos e faça a assepsia correta da área onde o carrapato foi retirado.

Conclusão

A febre maculosa é uma doença infecciosa transmitida pelo carrapato-estrela e pode causar sintomas graves e afetar a visão. É importante estar atento aos sintomas e buscar tratamento precoce para evitar complicações.

Além disso, a prevenção é fundamental, evitando áreas infestadas de carrapatos e tomando cuidados ao realizar atividades ao ar livre. A segurança e a saúde devem sempre ser prioridades, e a prevenção é a melhor forma de evitar a febre maculosa e suas complicações.

Perguntas Frequentes

  1. A febre maculosa pode ser transmitida de pessoa para pessoa?
    Não, a febre maculosa é transmitida somente pela picada de carrapatos infectados, não sendo contagiosa entre pessoas.
  2. Quais são os primeiros sinais de infecção por febre maculosa?
    Os primeiros sinais podem incluir febre intensa, dor de cabeça, dores abdominais e no corpo. Caso haja vermelhidão ocular ou inchaço nos olhos, é importante buscar atendimento médico imediato.
  3. Quais os grupos de risco para febre maculosa?
    Pessoas que frequentam áreas rurais ou de contato com animais, como cavalos e bois, possuem maior risco de contrair a doença.
  4. Existe vacina para a febre maculosa?
    Atualmente, não existe vacina específica para a febre maculosa, por isso, a prevenção através de medidas de proteção é fundamental.
  5. Crianças estão mais suscetíveis à febre maculosa?
    Embora qualquer pessoa possa contrair a doença, crianças e idosos podem ser mais vulneráveis a infecções graves, incluindo a febre maculosa. É importante estar atento aos sintomas e buscar atendimento médico adequado.

    Confira as lentes que trabalhamos:

     

    Fonte:   Ministério da Saúde

Postagens