COMO LIDAR COM O DIAGNÓSTICO DE UM TUMOR OCULAR?

COMO LIDAR COM O DIAGNÓSTICO DE UM TUMOR OCULAR? – Infelizmente, tumores também podem aparecer em órgãos como os olhos. No Brasil, os tumores mais comuns são retinoblastoma, melanoma de coróide e o linfoma intraocular.

Cada tumor tem suas características, sintomas e cuidados para o tratamento. Importante lembrar que os exames periódicos são extremamente importantes porque o melanoma de coróide, por exemplo, geralmente é assintomático.

Para diagnosticar essa doença basta fazer consultas periodicamente e fazer exames oftalmológicos como retinografia, ultra-som e mapeamento da retina.

Mas, se você já foi diagnosticado com um tumor ocular, não se preocupe. Lidar com um diagnóstico como esse não é fácil, mas existem tratamentos avançados para a cura da doença. Quimioterapia, radioterapia, braquiterapia e aplicação de placa radioativa são as principais formas de tratamento. Veja, abaixo, algumas dicas para ajudar você a lidar com o diagnóstico de um tumor ocular.

Faça o tratamento em uma clínica especializada – COMO LIDAR COM O DIAGNÓSTICO DE UM TUMOR OCULAR?

Uma vez feito o diagnóstico de um tumor ocular, é preciso buscar uma clínica especializada nesse tipo de tratamento para realizar tudo com tranquilidade e segurança.

O ideal é que o lugar tenha uma infraestrutura para realizar exames, marcar consultas e oferecer atendimento 24 horas. Tudo em um só local,porque isso agilizará o processo do tratamento e sem necessidade de deslocar para vários lugares diferentes. A saúde dos seus olhos não pode ser negligenciada e as chances de cura aumentam significativamente se você buscar oftalmologistas qualificados e com experiência no mercado.

Braquiterapia é revolucionário para quem tem tumor ocular – COMO LIDAR COM O DIAGNÓSTICO DE UM TUMOR OCULAR?

Para quem foi diagnosticado com retinoblastoma e melanoma, a braquiterapia é um tratamento muito indicado por especialistas. O tratamento consiste em posicionar uma placa de chumbo moldada para ficar na parede ocular e ela contém rutênio, um elemento radioativo. O paciente precisa ser anestesiado no globo ocular para realizar o procedimento da colocação da placa e também é necessário o acompanhamento por oncologistas.

Como a radiação ionizante é aplicada diretamente na região próxima ao tumor, os tecidos oculares sadios como córnea, iris e cristalino não são danificados. Além disso, a braquiterapia trata o tumor ocular sem prejudicar os ossos da face, a pele e os músculos. As doses variam de baixa para alta e o período de exposição à radiação também.

Existem tratamentos auxiliares

Além dos tratamentos obrigatórios como quimioterapia e radioterapia, existem outros tipos de procedimentos para controlar um tumor ocular. O oftalmologista responsável pelo seu caso saberá te informar qual o melhor caminho e o que é necessário para chegar à cura.

A quimioredução de tumores com carboplatina, por exemplo, deve ser associada ao tratamento local que engloba diferentes técnicas. As técnicas podem variar de crioterapia, termoterapia transpupilar e radioterapia de feixe externo. A cirurgia para tratar o tumor ocular é uma alternativa utilizada apenas quando não há mais solução terapêutica.

Fonte: Ministério da Saúde

Você também poderá está procurando por:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *