A EPIDEMIA DE MIOPIA.

A EPIDEMIA DE MIOPIA. – O século XX foi marcado pela prevalência de doenças associadas ao estilo moderno de vida — obesidade, infarto, derrame, diabetes e câncer. Em todas essas enfermidades, pesquisas de alcance global e cuidadosa verificação chegaram aos vilões: o excesso de alimentos industrializados e hábitos sedentários, além do tabagismo. O século XXI já tem uma nova epidemia contemporânea — a miopia, cuja alta é inédita e forte, mas paulatina. Hoje, em todo o mundo, cerca de 30% das pessoas são míopes, o equivalente a 2,5 bilhões de homens e mulheres. Em 2050 serão quase 50%, ou 5 bilhões de indivíduos que passarão a ver o mundo de lentes. É um fenômeno recente. Até a década de 90 o aumento era muito mais lento. Há dois caminhos de investigação para descobrir as causas desse salto extraordinário: a exposição insuficiente à luz, consequência da vida enclausurada em salas de aula e escritórios, sem horizonte à vista; e a leitura de perto, de muito perto, resultado do uso exagerado de smartphones e tablets. É o que se convencionou chamar de miopia urbana. Diz Paulo Schor, professor de oftalmologia e ciências visuais da Escola Paulista de Medicina: “Esses hábitos estão levando a uma epidemia de miopia”. Há, evidentemente, a predisposição genética em muitos casos (existem duas dezenas de genes relacionados à doença), mas também a decisiva influência do ambiente.

Fonte: Ministério da Saúde

Você também poderá está procurando por:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *